mini

10 outfits com ténis perfeitos para usar no verão



Uns ténis brancos vão bem com tudo! E quando digo tudo é mesmo tudo, desde a roupa desportiva para levar ao ginásio até ao vestido de casamento. Entre uma coisa e outra podem usar com as opções mais básicas de verão, calções de ganga e tshirt (minha combinação favorita de verão), até aos vestidos longos sem esquecer as opções mais formais como fatos e blazers com saia. Independentemente da ocasião, ténis brancos são a solução perfeita. Além de que são uma opção super confortável para os passeios de verão e para as viagens de férias. Nada melhor do que levar apenas um par de ténis e ser capaz de criar vários outfits diferentes para todos os momentos do dia. O site sivasdescalzo tem várias opções desportivas e encontrei vários ténis diferentes e super giros que nunca tinha visto à venda nas lojas. Escolham os vossos favoritos e sejam felizes com a simplicidade e praticidade dos ténis branco.

5 vestidos longos para arrasar em qualquer cerimónia de verão


Se têm uma cerimónia imperdível este verão e precisam do vestido perfeito digno de uma verdadeira princesa estas são algumas das opções que podem ter em conta. Passeando pela internet, encontrei estes vestidos lindos de morrer que até dá vontade de ser convidada para uma festa só para ter uma desculpa para os encomendar. Eu dentro de um vestido destes ia ficar impossível de aturar e nem me ia queixar se tivesse de usar saltos. As opções que escolhi são todas semelhantes com tecido leve e apliques porque, enfim, é nessa vibe que eu estou agora. Quem  nunca?

EDP: Conhecem a história da sua privatização ?

Energias de Portugal ou EDP comercial, antes denominada como Eletricidade de Portugal, foi criada em 1976 como resultado da junção de treze empresas. era a responsável por todo o mercado energético em Portugal, sendo assim considerada um monopólio (por exemplo, Em 1980 cobria 97% do território nacional, excluindo ilhas, e assegurava 80% da comercialização de eletricidade em Baixa Tensão Normal).

 No entanto, esta situação mudou quando, nos anos noventa, começou a sua privatização. Concretamente, a primeira fase de privatização ocorreu em Junho de 1997, sendo aprovada através do Decreto-Lei nº 78-A/97 de 7 de Abril; consistiu numa oferta combinada de acções através, em primeiro lugar, de uma Oferta Pública de Venda no mercado nacional destinada a pequenos subscritores, público em geral, obrigacionistas e trabalhadores da EDP; e, em segundo lugar, de uma Venda Direta dirigida a Investidores Institucionais que ficaram obrigados a proceder à posterior dispersão das acções, nomeadamente em mercados internacionais. Com o valor nominal de 1.000 escudos e com um prémio de fidelidade (1 ação por cada 25 ações subscritas e detidas por mais de um ano por acionistas pequenos, imigrantes e trabalhadores da EDP), as primeiras ações da EDP a verem a luz do dia representavam 30% do capital da empresa.

 No total, desde então, registaram-se outras sete fases de privatização: a segunda foi aprovada através do Decreto-Lei nº 315/97, de 19 de Novembro e ocorreu em Maio de 1998; a terceira foi aprovada pelo Decreto-Lei nº 94-C/98, de 17 de Abril e realizou-se em Junho de 1998; a quarta ocorreu durante o mês de Outubro do ano 2000; a quinta foi realizada em finais de 2004 e aprovada pelo Decreto-Lei nº 218-A/2004, de 25 de Outubro; a sexta teve lugar em 9 de Dezembro de 2005 em execução do disposto no Decreto-Lei n.º 209-A/2005, de 2 de Dezembro; a sétima ocorreu Em 15 de Novembro de 2007 e m execução do disposto no Decreto-Lei nº 382/2007, de 5 de Novembro.

 A oitava e última fase realizou-se em 26 de Outubro de 2011 e foi aprovada através do Decreto-Lei n.º 106-A/2011 de 26 de Outubro. A China Three Gorges foi a empresa escolhida na última ronda de privatização, vencendo a concorrência das marcas brasileiras Eletrobras e Cemig e da alemã E.ON. 21,35% do capital deram à empresa chinesa a maior participação acionista como contrapartida de 2,69 mil milhões de euros e da abertura de linhas de financiamento fundamentais para o futuro da EDP.

 A situação actual de EDP 


Ao longo dos últimos anos, a EDP cresceu, evoluiu e ultrapassou fronteiras, enquanto ia recompondo a sua estrutura acionista e ganhando robustez para responder aos desafios globais. Com presença em Espanha, França, Bélgica, Roménia, Polónia, Itália, Reino Unido, China, Canadá, EUA, Brasil e México, a geografia atual do Grupo EDP estende-se a todo o globo. 

Considerada uma das marcas mais valiosas a nível mundial, a EDP é um dos principais players de energia eólica, a terceira maior empresa de produção de eletricidade e um dos maiores distribuidores de gás na Península Ibérica, além disso é o maior grupo industrial de Portugal. 

Neste momento, o grupo EDP é uma empresa de sucesso, com grande relevância nacional e internacional. Está em 14 países e quatro continentes; é; fornece quase 10 milhões de clientes de energia elétrica e 1.2 milhões de pontos de ligação de gás; emprega mais de 12 mil colaboradores em todo o mundo e produz quase 70% da energia com origem em recursos renováveis. 

É formado por várias empresas, que se dedicam a variadas atividades com linhas de negócio concretas. Assim figuram a EDP Distribuição, responsável pela distribuição da luz, a EDP Serviço Universal, comercializadora de último recurso, a EDP Comercial, comercializadora presente no mercado livre, e a EDP Renováveis, empresa produtora de energia renovável. além destas, o grupo conta também com a Fundação EDP, uma organização sem fins lucrativos criada em dezembro de 2004 pela EDP (o seu objetivo é contribuir para o aumento da qualidade de vida dos clientes, através de iniciativas sociais e culturais).

Merece uma menção especial a sua produção de energia solar, uma energia de última geração. A produção dos painéis ocorre durante o dia. Os níveis de produção são maiores entre Maio e Agosto quando o céu está limpo. Além disso, para aproveitar a energia produzida garanta que os seus equipamentos funcionam durante o dia. Durante a noite, ou quando o consumo em sua casa for superior à produção dos painéis, a eletricidade que consumir vem da rede elétrica. Obteve excelentes resultados nos testes e estudo de mercado realizados no âmbito do Prémio Cinco Estrelas 2019, nos quais ganhou o título de Serviço Cinco Estrelas pelo 4º ano consecutivo. 

Para contratar os serviços de esta empresa ou perguntar qualquer dúvida, neste link, poderá consultar todos os edp contactos.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...