O adultério está reservado ao homem, uma mulher que traí merece morrer

Uma mulher foi vítima de violência doméstica por parte de dois homens: um era seu marido, outro seu amante. Quando a mulher decidiu não continuar com nenhum deles, os dois juntaram-se contra ele. O caso foi a tribunal. O juiz justificou o amenizar da pena dos arguidos com passagens bíblicas. "Na Bíblia, podemos ler que a mulher adúltera deve ser punida com a morte". Nada de estranho nesta história, tivesse ela acontecido no século XVII. Mas o Acordão é de 2017. Sim, estamos em 2017 e um juiz não sabe que o Estado é Laico e que segundo a constituição, e passo a citar - do meu pequeno exemplar da Constituição, que comprei para as aulas de Direito da Comunicação - "Todos os cidadãos têm a mesma dignidade social e são iguais perante a lei". Apesar disso, o juiz cita que "Sociedades existem em que a mulher adúltera é alvo de lapidação até à morte", e claramente, este juiz esta a trabalhar na sociedade errada. 

Em 2017, há um juiz que não conhece a Constituição suficientemente bem para saber que o Estado é Laico, e nenhum cidadão pode ser discriminado pelo sexo - e isso é logo o artigo 13º - e além disso, não se actualizou o suficiente em questões bíblicas. Ora, este juiz continua a seguir o Velho Testamento. Creio eu, que no Novo Testamento há uma passagem que diz "Quem nunca errou que atire a primeira pedra", ou seja, a própria bíblia não defende a punição da Mulher Adultera.

Isto aconteceu em pleno 2017, onde não, não precisamos do feminismo para nada. O machismo está enraizado na sociedade como a coisa mais natural do mundo. Mas não, não precisamos de Feminismo. Não, somos todos tratados como iguais. A culpa é dela que se pôs mesmo a jeito. A culpa é sempre delas certo?
Importa reter que, adultério não é crime. Pode não ser eticamente correcto - tanto para o homem quanto para a mulher - mas não é crime, logo não pode ser julgado. O Estado é Laico, como tal citar qualquer escritura bíblica não faz sentido. Em Portugal, todos os cidadãos são iguais perante a lei - pelo menos assim está escrito - e o facto de existirem sociedades onde isso não acontece, não é argumento para fazer um julgamento. Todo o resto é machismo sim, um machismo tão enraizado na nossa sociedade que as pessoas nem o percebem. 




Sem comentários :

Enviar um comentário

Thank you for taking your time. Comments always make me happy.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...