"Cheguei a casa com as tuas flores de papel presas no coração. (…) É assim que me sinto quando penso em ti, na tua alegria, generosidade e beleza, mesmo que o nosso amor seja feito de papel como estas flores. Não precisamos de o regar todos os dias, nem de o adubar, nem de lhe cortar os caules. Nem sequer precisamos de água: o nosso amor é quase imaterial, tu aí e eu aqui. (…) É um amor de papel, frágil e opaco, leve e branco, feito de ideias, de sonhos, de esperança e de muitas cores por pintar. Um amor sem planos nem projectos, quase adolescente, intenso, puro e perfeito. Que não precisa de provas nem de palavras. (…) O nosso amor é de papel como as flores que me deste, e no papel há-de ficar, para sempre escrito nas minhas palavras (…) Amar é como plantar uma semente e tu já plantaste a tua no meu coração."

1 comentário :

  1. isso era o que tu querias. não me dou a esse trabalho.
    sim, eu sei. foi só para variar um bocadinho.

    ResponderEliminar

Thank you for taking your time. Comments always make me happy.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...