Não esperes por mim, não corras atrás de mim. Quando quiser e se conseguir eu vou ao teu encontro. Agora, estou farta das desculpas, dos choros, das mentiras, da maneira como me queres enrolar. Estou farta de dizer não faz mal, quando me pedes desculpa, todos os dias. Faz mal, faz mesmo. Quantas vezes já te pedi? Tantas… já implorei até. Estou farta dos smiles tristes, dos “não quero estar assim contigo”, “és tudo, tenho medo de te perder”. Uau! Sim, porque eu peço-te o impossível, e por muito que queiras não consegues realizar os meus desejos desmedidos. Era tão fácil. Mas tu gostas é de inventar desculpas, atirar-me a culpa e continuar. Não voltes a dizer que queres estar bem comigo, e coNegritoisas do género. Até te fica mal, tanto tempo que eu te dei, disse-te exactamente o que fazer (e não era difícil por sinal), tu escolheste simplesmente não o fazer. Não foi só ontem, nem na semana passada. É sempre…
A culpa é tua, desta vez a culpa é só tua. E estou chateada, estou mesmo. Desta vez tenho esse direito, tenho justificação, e não quero as tuas desculpas para nada, já estão gastas não te parece?


(e o pior nisto tudo, é que enquanto fiquei parada a olhar para o ecrã, apareceu a protecção, que é uma foto tua por sinal, e que me deu vontade de correr para os teus braços imediatamente.)

1 comentário :

Thank you for taking your time. Comments always make me happy.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...