Impossible is nothing

E nós somos a prova disso. Meio ano meu amor. O melhor meio ano da minha vida. Nem sempre foi fácil, nem sempre é fácil, mas é para sempre. Sei que não ou encontrar o teu rosto no meio da multidão, embora o continue a procurar, sei que não te ou encontrar por acaso no café ao virar da esquina, não te vejo todos os dias, não vejo aquilo que tu vês. Queria estar aí, para partilhares tudo comigo. Queria esticar a mão e encontrar a tua. Queria-te abraçar e sair á rua contigo. tantas coisas. Sem ti, o sol não nasce e a noite não caí, mantenho-me no intervalo entre o que sou e o que ainda serei, só a teu lado dou rumo á minha vida. Só vivo por ti. Gosto de ti, nem podes imaginar o quanto eu gosto de ti, nem eu sei explicar, não tem conta nem medida. São seis meses, meu amor, que guardo no meu coração, juntos contigo, com tudo que vivemos, aguardando tudo que ainda iremos viver. Tu para mim és tudo.
Amo-te João!

4 comentários :

  1. de certeza que não era ele. se fosse eu lembrava-me :c

    p.s.: congrats pelos six months :p
    só não contas o tempo que já passou desde que nos conhecemos, sua malvada!

    ResponderEliminar
  2. tu queres lá saber de nós! já nem te lembras do dia em que os meus olhos fixaram os teus :{

    ResponderEliminar
  3. e o que é que viste ? faz-me lá uma declaração de amor/amizade :)

    ResponderEliminar
  4. eu não acredito que a minha canoazinha se deu ao trabalho de contar uma (pequena) parte da nossa história *-* estou surpreendida, é verdade, estou a tentar digerir tanta parvoíce acumulada derivada de mim que te faz delirar tantas vezes.
    és uma banana podre (a minha, atenção) e só te sabes rir de mim nas aulas de educação física, no balneário, quando eu me engano e quase visto as calças do pacotezinho. gostas de assistir às minhas figuras tristes, aquelas que eu faço quando estou ao teu lado. já pensaste que talvez sejas tu quem provoca aquilo tudo ? quando estávamos em Lisboa, a tentar tirar fotografias minimamente decentes na relva, lembrei-me que realmente eras das poucas pessoas que conseguia fazer com o que o meu lado da estupidez (saudável) viesse à superfície. sim!, eu sei que não é só contigo que me atrapalho e atrofio, por assim dizer, mas és tu que estás presente quando os meus delírios se revelam bastante graves. e eu espero que continues a virar-me a cara quando tento dar-te mimos, só para te ver irritada, ou que cruzes os braços à espera que eu te cumprimente, ou mesmo que esperes por mim no portão da escola e digas que eu sou sempre a mesma atrasada. dás-me a honra da tua presença na minha vida para sempre ?
    é esta a nossa verdadeira história, e o melhor ainda está para vir!

    p.s.: aquela é a verdadeira, tu és a fake :')

    ResponderEliminar

Thank you for taking your time. Comments always make me happy.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...