Odeio, odeio ser atropelada pelo passado. Aquele que eu julgava estar bem resolvido e que no fim se voltou a enrolar. Não há ponta por onde lhe pegue. Não que tenhas culpa, mas também não ajudas. Foste tu que desenvencilhas-te o meu passado, e agora deixas-me presa a um presente que nem sei se é o meu. E sabes, isto nem faz sentido, estou perdida, e tu viras-me as costas, como se eu não tivesse ainda conquistado os meus dois milímetros de espaço na tua vida. E sabes, não sei se me importo.


com amor, susana

1 comentário :

Thank you for taking your time. Comments always make me happy.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...