Primeiras Palavras do Coraçao

Hoje quando acordei da manhã, com o sol a iluminar-me o rosto, abri a janela, olhei o horizonte e de súbito comecei a pensar em ti. Recordei todos os momentos que nunca aconteceram, todas as palavras que nunca foram ditas…
Quero então dizer tudo aquilo que nunca te disse por palavras, quero então acabar com todas as minhas dúvidas sobre um “eu” e “tu” que sonhei um dia que era um “nós”. Quero dizer-te tudo hoje, pois a vida é uma incógnita, amanhã posso estar doente, posso ser atropelada ou cair-me um piano em cima enquanto passeio na rua. Não sei como será o dia de amanha, não sei sequer se o amanhã virá. Não me quero alongar, muito menos elaborar declarações poéticas e metafóricas. Vocês, homens, nunca sabem o que queremos dizer nas entrelinhas. Vou ser portanto, curta, directa e clara.
Quando te conheci, senti-me renascer, há muito tempo que não me sentia assim. Quando durmo sonho contigo, quando acordo quero-te comigo.
Nem sempre conseguimos encontrar-nos no tempo presente, nem sempre tens tempo para mim, mas eu sei que posso contar contigo, que num momento de crise estarás ao meu lado, que voltarás sempre, porque se a vida é um eterno regresso a casa, a amizade é um amor eterno.
Mas sinto e sei que os meus sentimentos por ti transpõem os limiares da amizade. Chegas-te com passo apressado, entras-te repentinamente na minha vida, e mudaste-a para sempre.
Nunca vemos o amor chegar, mas de repente dou por mim á procura do teu rosto no meio das multidões, a escrever o teu nome no espelho embaciado pelo vapor do banho e vejo-me agora com meu coração embaciado de dúvidas. Sei que é impossível encontra-te nas esquinas da rua, mas não consigo conter-me. A minha procura por ti é uma busca interminável destinada ao fracasso. Contigo perco a cabeça, acabo sempre por não dizer o que quero, e dizer o que não quero. Dizer que te amo, para desmentir logo a seguir, dizer que te amo, entre sorrisos para que não me leves a serio… na verdade esse é o meu grito mudo para dizer que te amo. Porque na verdade amo-te… é difícil para ti entenderes isto…Eu própria percebo pouco do que tenho para dizer. Já ninguém aceita amar sem uma razão… Mas ainda assim amo-te.
Tenho medo do teu silêncio, medo de te perder, medo daquilo que pensas para além do que me dizes. A distância dói tanto, talvez porque a minha alma esta ligada á tua, as nossas almas tem de estar sempre juntas, independentemente dos km que nos separam, para te sentir comigo não preciso de estar a teu lado, apenas tenho de sentir que notas a minha existência… Eu gosto de gostar de ti, gosto de sonhar contigo todas as noites quando a lua ilumina o céu. Já declarei guerra ao meu despertador, se não fosse ele passaríamos muito mais tempo juntos.
Nunca gostei de esperar, não gosto de ficar na impotência dos que esperam, mas desde que tu entraste no meu coração, o verbo esperar torna-se tão imperativo como verbo respirar. Se não vens ter comigo eu espero, só me resta esperar… talvez um dia, talvez noutra vida, as estrelas mudem e tu venhas ao meu encontro, aí estarei de braços abertos para ti, sem pedir nada em troca. Não te vou pedir amor, pois apenas quero poder amar-te. Quero apenas uma resposta para o meu coração, pois prefiro chorar um amor impossível do que sonhar com um oásis que se transformou numa miragem. Na verdade esperarei por ti a vida toda, mas se me amares que seja agora, não esperes o cansaço de quem esperou mais do que podia, de quem perdeu metade da vida, de quem já não tem forças para viver um grande amor.

"Fecha os olhos, e ouve com atençao: eu gosto de ti"

Sem comentários :

Enviar um comentário

Thank you for taking your time. Comments always make me happy.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...