Livro Review| Hey, Panda, Vamos Fugir? - Ivan Bittencourt Jr|

  Nome: Hey, Panda, Vamos Fugir?| Autor: Ivan Bittencourt Jr|  Editora: Chiado Editora| Páginas: 196

Esta é provavelmente a história de amor mais rápida, simples e leve que vocês vão conhecer. Uma história sobre uma adolescente como tantos, com problemas que qualquer um pode ter. Muito actual, jovem e uma história que poderia ser vivida por qualquer um de nós. Um primeiro amor e alguns problemas. Aqui fica a minha opinião sobre o livro Hey, Panda, Vamos Fugir?.

Sinopse
"Eu sei que nem tudo é eterno, mas acho que algumas coisas deveriam ser, né? Pelo menos os romances de verão. Hey, Panda, vamos fugir? pode ser a história de amor mais rápida que você vai ler, mas tenho a certeza que irá se sentir dentro dessa história tão atual quanto ao nosso mundo diário de conectividade-ultra-revolucionária-super-virtualmente-instantânea.
 O amor não segue regras e não é igual pra todo mundo. Nós todos temos os nossos problemas internos, aceitar ser ajudado pelo amor é sempre a melhor escolha. Às vezes, a gente não precisa fugir de tudo, mas sim fugir para alguém."

É a história de Théo, um jovem de 18 anos - que sofre de IAS (Introversão Altamente Sensível) - e que adora o Twitter e o seu blog. Ele está a passar por uma fase menos boa da vida, com problemas de adolescente como a pressão para entrar na universidade, e também o facto dos seus amigos estarem a ponto de se separar. Enquanto passa algum tempo na Internet, encontra Marina. Ela é modelo, linda e adora pandas. Théo fica encantado por ela e aí começa uma história de amor de adolescentes, com troca de mensagens até tarde e passeios pelo centro comercial para comer gelado e estar com os amigos.
"É tão estranho o ser humano precisar fugir da vida de vez em quando. Às vezes a gente não precisa fugir de tudo, mas sim fugir para alguém Por que as coisas nem sempre são como a gente acha que deveria ser. Será que todo mundo já se ligou nisso ou será que fugir é mais uma invenção do capitalismo também?"
O livro primeiro conquistou-me pela capa - não vou negar - depois conquistou-me pela leveza e simplicidade da narrativa. Identifico-me com o Théo, pela sua maneira de ser e estar na vida. Apesar de ser uma história do quotidiano faz-nos reflectir sobre vários aspectos da vida. Vale a pena ler, é daqueles livros que aquece o coração e nos faz sorrir.



Presentes| 6 presentes de Natal para quem adora maquilhagem


Já começaram a pensar nas prendas que vão pedir e que precisam oferecer? Para os apaixonados por maquilhagem, as opções são imensas e para todas as carteiras. Desde paletas, kits e sets temáticos, quase todas as marcas dispõem destes conjuntos especialmente concebidos para serem o presente perfeito para as mães, amigas, namoradas, esposas ou qualquer pessoa que ame o mundo da maquilhagem. Sejam sombras, pincéis, batom ou máscara de pestanas, é possível encontrar tudo que precisamos para arrasar na maquilhagem e comprados em conjunto fica mais barato do que comprar cada produto individualmente. Não há como errar na hora de presentear!

Vocês gostam de receber este tipo de coisa? O que queriam receber este ano?

Livro| O Índice da Maldade - Hernâni Carvalho

Nome: O Índice da Maldade| Autor: Hernâni Carvalho| Editora: Guerra e Paz| Páginas: 198

O livro de hoje é um pouco diferente dos livros que costumo trazer por aqui, mas é um livro que desejei desde o momento em que foi anunciado. Como vocês sabem, eu adoro a mente humana, escolhi psicologia no secundário e, quase que isso, me fez concorrer a essa licenciatura. No fimm acabei por manter a minha escolha em jornalismo - e não me arrependo - mas psicologia continua a ser algo que adoro e leio alguns livros sobre o assunto (que posso falar deles aqui, se assim quiserem). Psicologia criminal e comportamento desviante são temas sobre os quais gosto de saber mais, para procurar entender melhor alguns casos que surgem quase diariamente. A minha série favorita é, desde adolescente, Criminal Minds, e confesso que sempre que surge um caso na comunicação social, eu tento aplicar um pouco do que aprendi ao ler dezenas de artigos sobre análise comportamental e psicologia criminal. No fundo, eu queria ser um profiler e trabalhar para o FBI.

Posto isto, como poderia não querer ler este livro de Hernâni Carvalho? Não podia.

O Índice da Maldade foi construído a partir da Escala da Maldade de Michael Stone. Esta escala tem 22 níveis, começando em pessoas que Matam em legitima defesa, até aos Psicopatas Assassinos Torturadores, (passando por níveis intermédios como homicidas que matam em momento de raiva, por exemplo). Para cada um destes níveis, é apresentado um caso concreto, tornando-se mais chocante à medida que vamos avançando na escala. São casos conhecidos dos portugueses, como o Caso do Carlos Castro e Renato Seabra, que na escala é o nível 6: Homicidas que matam em momentos de raiva, por impulso e sem nenhuma, ou pouca, premeditação. São apresentados vários casos de homicídio que abalaram os portugueses e fizeram correr muita tinta na imprensa, como Rei Ghob, Manuel Palito, o Estripador de Lisboa... entre muitos outros.



À medida que vamos avançando na leitura, percebemos melhor o aviso de "não recomendado a pessoas sensíveis". O livro é um pouco forte, na medida em que dá detalhes sobre diversos crimes macabros. No entanto, O Índice da Maldade é fascinante, foram apresentados alguns casos que eu não conhecia, e que embora chocantes, mas que são um exemplo de como funciona a mente humana e dos comportamentos desviantes. A análise é fria, objectiva e faz olhar para estes casos de um ponto de vista completamente novo. É forte, é chocante e perturbador mas também esclarecedor na medida em que desmistifica ideias pré-concebidas. Recomendo a leitura deste livro, sem dúvida. Após a leitura podemos ver outros casos de homicídio sobre uma perspectiva totalmente nova.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...